Facebook Twitter You Tube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Jurídico

  16/01/2017 

DISCURSO DE POSSE - Fernando Nóbrega

Em princípio de 1992, um grupo de Gerentes Gerais reunido no primeiro andar da Agência Praça do Ferreira esboçava os estatutos da AGECEF. Após aprovação, foi efetivado o processo eleitoral. Tive a honra de ser eleito o primeiro Presidente. Hoje, dão-me os Colegas o privilégio de assumir o mesmo cargo na Associação Cearense dos Economiários Aposentados-ACEA.

Há, entretanto, marcante diferença entre as duas incumbências. Na AGECEF, fui o “primus enter pares” não tendo com quem me comparar. Na ACEA, ao contrário,deparo-me com uma sucessão de bons administradores que por aqui passaram. De alguns fui testemunha. Vi o Rabelo consolidar a Associação quando a geriu por mais de 20 anos. Quer dizer do Alípio Leitão que teve a hercúlea tarefa de triplicar o número de Associados? Presenciei, caros Colegas, Vitor Aurélio realizar o maior simpósio já feito numa Associação! Aplaudi a cantada, louvada e exaltada administração de Vagner Dantas que, entre tantas coisas, ampliou nosso espaço físico e colocou diversos cursos para o desenvolvimento dos Associados. Já Antonio Carlos, com essa elegância de príncipe etíope, a todos recebia com largo sorriso, deu continuidade, e ampliou atividades lúdicas na ACEA. Todos os Presidentes tiveram o apoio restrito e incondicional de uma Diretoria competente e obreira.

Vê-se, portanto, Colegas que a responsabilidade é grande. Entretanto apoiado por um Vice-Presidente como Antonio Nunes, pessoa que admiro por seu raciocínio lógico, cartesiano, e uma Diretoria de comprovada capacidade, comprometo-me a exercer o cargo com a responsabilidade devida.

Lanço mão de duas frases que simbolizarão minha gerência. A primeira, dita por Vera Pimentel: “A ACEA SOMOS TODOS NÓS”, retratando a amplitude, o raio de ação, que pretendemos impor, repaginando nossas reuniões para que outros Colegas sintam-se impulsionados e motivados a participar. A outra frase lançou mão de Carlos Drummond de Andrade: “(...) TRAGO DUAS MÃOS E O SENTIMENTO DO MUNDO” representando o anseio e a vontade de trabalhar para o engrandecimento da ACEA.

A todos, meu obrigado.

Última atualização: 16/01/2017 às 12:30:30
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
Lei os termos de uso

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

CTB CNTS